Por mais incrível que possa parecer, tudo segue uma ordem maior, uma ordem divina.

A chuva e a seca. A água, presença ou ausência dela. Faz parte do jogo.

A estratégia do jogo

Aquilo em que você projeta o seu foco, cresce — estabelece a direção da sua energia. A natureza da sua energia é criadora: ela faz com que o objeto do seu foco cresça. Onde está o seu foco?

Se encararmos esse período pelo qual passamos como uma etapa do jogo, na qual o placar não está favorável, temos que mudar de estratégia — mudar o foco.

A falta de água em alguns estados do Brasil é um bom exemplo. Neste cenário no qual a maior parte das pessoas está preocupada com a falta de água, em economizar água e gasta tempo na constatação de que os reservatórios estão vazios, onde está foco? Na abundância ou na escassez?

Vamos pensar, sentir e agradecer a presença, a existência da água nas nossas vidas. Vamos valorizar a água como uma divina criação que permite que os nossos corpos existam numa harmonia e sintonia fina com tudo o que existe no Universo. E assim estaremos a permitir que venha mais dessa grandiosa manifestação nas nossas vidas.

Valorizar x Economizar

Há uma grande diferença entre valorizar e economizar. A diferença está na intenção subjacente de cada uma das atitudes implícitas no ato. Economizar supõe que você não vai gastar para que não falte no futuro (próximo ou distante). Economizar supõe que agora tem-se mas que não vai haver mais tarde. Como se o universo fosse limitado. Como se houvesse um limite em tudo que existe — esta é uma premissa falha.

O universo está em constante expansão e criação. Tudo o que há é vida e mais vida. A vida não cessa de existir e de crescer e prosperar. Por isso economizar reflete uma visão limitante do Universo.

Valorizar por sua vez, atribui valor, atribui força ao objeto sendo valorado. Valorizar significa que a sua compreensão do que está por trás de uma gota d’água é a essência de toda a criação neste planeta. Valorizar significa respeitar. Significa ver além da forma. Significa sentir a vibração da água à medida que ela banha o seu corpo. Significa sentir o seu corpo acolhendo e se transformando nesta mesma vibração à medida que você bebe um copo de água.

Valorizar também significa respeitar o ciclo da natureza e perceber que existe uma força maior que coordena o equilíbrio de todas as coisas intrinsecamente ligadas neste maravilhoso Universo. Perceber o que está manifestado, por exemplo a seca, é olhar para isso com olhos de criador — o quê Eu, como criador que sou, posso fazer, que solução posso trazer, o quê quero que seja manifestado.

A simplicidade implícita

Não há porque fazer extensas e complicadas análises e tentar especular a razão de todos os pormenores da realidade que está manifestada. Basta reconhecê-la e aceitá-la.

Querer entender todas as coisas no pormenor é uma grande distração. É um alimento para a mente limitada que julga ser necessário conhecer todas as variáveis para entrar no jogo e vencer. Só que você já está em campo! Não cabe ao seu papel controlar todas as variáveis do estádio no qual o jogo está decorrendo. Cabe a você jogar. Cabe a você usar da sua arte (o seu poder criador) e fazer jogadas maravilhosas (a manifestação) que levem a plateia ao delírio.

Com a sua intenção pura e seu poder criador ambos munidos do foco constante, você vai conseguir até fazer chover.